• in

    Existem alguns lugares na Terra que o Google Maps não mostra

    Você provavelmente está pensando imediatamente na Área 51, a instalação não tão secreta da Força Aérea dos Estados Unidos localizada no deserto de Nevada; mas você pode realmente ver isso no Google Maps com bastante clareza.

    A Internet está cheia de artigos que exploram locais ao redor do mundo que são muito deliberadamente borrados. Alguns teóricos da conspiração especularam que era porque eles eram lugares governamentais ou militares que o público não devia ter nenhum negócio a pesquisar. No entanto, parece que quase todos esses pontos misteriosos foram tornados visíveis novamente.

    Mas há alguns locais na Terra que o Google Maps não pode mostrar, por qualquer motivo.

    O site nuclear de Marcoule é muito claramente censurado pelo motor de pesquisa, já que a área ao seu redor é tão clara quanto o dia. Construído em 1956, foi usado para experimentos industriais e militares em plutônio. Houve uma explosão em 2011 que matou uma pessoa e feriu outros quatro.

    Crédito: Google Maps

    Mas não há motivo para que tenha sido borrado no Google Maps.

    Outro lugar tem sido especulado desde que as pessoas de olhos agudos notaram um trecho de terra na fronteira EUA-México.

    Parece que a área perto do condado de Hudspeth, Texas, recebeu o tratamento de Vincent van Gogh. As imagens estranhas, rodadas, continuam por cerca de 15 milhas e, porém, é suspeita que seja deliberada e não um acidente tecnológico. Não há confirmação oficial sobre o porquê, no entanto, alguns especularam que o lado mexicano é uma rota conhecida de tráfico de drogas.

    Crédito: Google Maps

    O próximo é mais bizarro, uma vez que se aplica a apenas uma casa na Holanda. Seu endereço oficial é listado como Oorsprongpark 8 em 3581 ET Utrecht e é a única propriedade de uma fileira de casas geminadas censuradas.

    Quando você olha para o Google Street View, não há estrangeiros na porta, nenhuma garagem de avião militar secreta, nenhuma atividade de aparência desonesta, apenas uma casa normal.

    Crédito: Google Maps

    Há uma maneira para você esvaziar a seção de Street View de sua casa se seu rosto ou algo sensível fosse capturado quando o carro do Google passasse.

    Isso ocorreu em uma propriedade particular em Stockton-on-Tees, mas o proprietário no ano passado não conseguiu descobrir o porquê. Jane Allison disse ao Express: “Estive nesta casa desde 2000, mas não tenho ideia por que você não pode vê-la”.

    Então, se você está cansado de pessoas olhando para você tropeçando fora de sua casa ou no meio de um acidente, você sempre pode denunciá-lo ao Google e removê-lo.

    Fontes: Express

    Crédito de imagem em destaque: Google Maps

  • in

    Filho de Teori revela aflição e pedido surpreendente do pai

    Francisco Pehn Zavascki, filho do ministro falecido do Supremo Tribunal Federal (STF), Teori Zavascki, usou as redes sociais para fazer uma revelação confidencial de que seu pai chegou a procurar as Forças Armadas para pedir ajuda.

    No começo do post, Francisco ressalta que o PMDB sempre esteve no poder junto com o PT aproveitando todas as coisas boas que o Governo pode dar. Mas daí, surgiu a Operação Lava Jato. Um grande terror tomou conta dos líderes partidários e o objetivo deles era “parar” as investigações.

    Como o PT estava sendo incompetente aos olhos do PMDB em “brecar” as investigações, os peemedebistas começaram a criticar o PT e alguma coisa deveria ser feita o mais rápido possível para que a Lava Jato não alcançasse a cúpula do PMDB, segundo Francisco.

    O filho de Teori relatou que eles decidiram tomar o poder como uma forma de se protegerem, após verem que a Corrupção petista estava chegando até eles. Foi assim que os peemedebistas conseguiram derrubar a ex-presidente Dilma Rousseff e colocaram o presidente Michel Temer no cargo.

     

    Em conversas com o pai, ele afirmou que Teori estava muito aflito com o ano de 2017.

    Em uma revelação confidencial, o filho disse que o ministro teria entrado em contato com as Forças Armadas e pedido que sustentem e ajudem o STF até o fim.

     

    Francisco pede desculpas pelo seu desabafo, mas admite que na sua concepção, o seu pai foi morto. Fizeram alguma coisa para que o avião caísse.

    Após a morte de Teori, as investigações continuaram e o que tem se mostrado é que os corruptos lutam com unhas e dentes contra a maior operação de combate à corrupção do Brasil, ou talvez do mundo, que está sob os cuidados do renomado juiz federal, Sérgio Moro.

  • in ,

    Existe uma possibilidade real de estar vivendo em uma simulação de computador?

    Sick GIFs - Find & Share on GIPHY

    Milhões de crianças cresceram com jogos de computador como The Sims e Sim City, onde você conseguiu criar e personalizar famílias ou uma cidade maciça. Alguns se esforçariam para garantir que todos sobreviveram durante o maior tempo possível, enquanto outros orquestravam catástrofes hilariantes ou francamente sinistras e riam enquanto seus cidadãos caíam em perigo.

    Mas e se nós somos “sims” na simulação de computador de alguém?

    Embora essa sugestão seja ridícula para alguns, é um conceito que atraiu a atenção de algumas das mentes mais revolucionárias do nosso tempo, como o fundador da Tesla e Space X, Elon Musk e o premiado astrofísico Neil deGrasse Tyson.

    A teoria foi vista em novelas de ficção científica, videogames, programas de TV e filmes como The Matrix e Rick e Morty; mas o conceito tornou-se uma conversa muito real quando o professor de filosofia de Oxford, Nick Bostrom, propôs seu trilemma em um artigo chamado Are You Living in a Computer Simulation.

    Nick Bostrom, Crédito: Instituto do Futuro da Humanidade

    Sua noção consistiu em três proposições:

    “A fração de civilizações de nível humano que atingem um estágio pós-humano (ou seja, capaz de executar simulações de antepassados ​​de alta fidelidade) é muito próxima de zero, ou
    A fração de civilizações pós-humanas interessadas em executar simulações de antepassados ​​é muito próxima de zero, ou
    A fração de todas as pessoas com nosso tipo de experiências que vivem em uma simulação é muito próxima de uma “.
    Coloque mais simplesmente: os humanos ou a humanidade desaparecerão antes de chegar ao palco onde possamos executar simulações, as pessoas no futuro não estarão interessadas em operar simulações se atingirem uma era “pós-humana” ou encontrá-la antiético, ou estamos vivendo um agora.

    O artigo também diz que talvez não sejam os humanos que se aprofundam nisso e podem ser uma civilização em outros lugares nos confins do espaço que dominam as simulações dos antepassados.

    O professor Bostrom diz a LADbible: “Se imaginarmos que a ciência e a tecnologia continuam a se desenvolver e alcançando um estado de maturidade, podemos ver que, nesse ponto, seria possível criar simulações computadorizadas detalhadas de pessoas como seus portadores, e não o fariam seja distinguível da realidade original “.

    Seu artigo também destaca um conceito do tipo Inception que poderíamos ser uma simulação, dentro de uma simulação, dentro de uma simulação e assim por diante: “Pode ser possível que as civilizações simuladas se tornem posthuman. Eles podem então executar suas próprias simulações de antepassados ​​em poderosos computadores que eles criam em seu universo simulado “.

    Mas quanto poder de computação estes “póstumas” precisam gerar uma simulação que se sente como a vida real? O papel do professor Bostom hipotema: “Uma fase tão madura de desenvolvimento tecnológico permitirá converter planetas e outros recursos astronômicos em computadores tremendamente poderosos”.

    Sim, você leu certo; o professor prevê que realmente possamos colonizar planetas no futuro com o único propósito de usá-los como base para abrigar uma tonelada de supercomputadores para executar simulações. Quando o papel foi lançado há 14 anos, Bostrom identificou pesquisadores como Eric Drexler, que criou desenhos para um computador do tamanho de um cubo de açúcar que poderia executar 1021 instruções por segundo.

    Sick GIFs - Find & Share on GIPHY

    via GIPHY

    São 1,000,000,000,000,000,000,000 ou instruções sextillionais cada segundo. Mas isso foi de volta em 2003; Imagine os avanços no poder de computação que aconteceram desde então. O artigo de Nick destacou as estimativas de outros pesquisadores, sugerindo que o cérebro humano, com base no número de sinapses e poder de disparo, faz cerca de 1016-1017 instruções um segundo.

    Estima-se que temos entre 80 a 100 bilhões de células nervosas e, em 2013, pesquisadores do Japão conseguiram simular um segundo da atividade cerebral de uma pessoa. No entanto, a operação demorou 40 minutos, 82,944 processadores e comeu 1 petabyte (um nível acima de um terabyte) de memória.

    O professor Bostrom nos diz que é praticamente impossível, nesta fase, descobrir quando esta era pós-humana será: “O argumento de simulação original nunca fez qualquer suposição realmente sobre a linha do tempo e se levará 50 anos para alcançar essa capacidade de criar simulações de ancestrais ou 50,000 anos “.

    No entanto, Elon Musk fez um bom ponto durante a Cúpula do Governo Mundial deste ano: “Quando você vê o avanço de algo como jogos de vídeo. Você sabe, digamos, 40 anos atrás … o video game mais avançado seria como Pong onde você tinha como dois retângulos e um ponto, você sabe, como batê-lo para frente e para trás.

    “Mas agora você pode ver um video game que é fotográfico realista … e milhões de pessoas jogando simultaneamente.

    “E você vê onde as coisas estão indo com a realidade virtual e a realidade aumentada. E se você extrapolar isso para o futuro com qualquer taxa de progresso, como mesmo 0,1 por cento ou algo assim por ano, então, eventualmente, esses jogos serão indistinguíveis da realidade “.

    Pegue o videojogo 2016 No Man’s Sky como um exemplo de quão longe as coisas vieram com a tecnologia. O jogo de sobrevivência ação-aventura permite que os jogadores explorem um universo que tenha mais de 18 quintillion (ou mais especificamente 18,446,744,073,709,551,616) planetas diferentes. De acordo com o desenvolvedor, Sean Murray, levaria algo como 584 bilhões de anos para visitar todos os países.

    Apesar de muitas críticas dos fãs, o fato de que os desenvolvedores de videogames podem produzir um universo simulado que detalhado nessa idade apenas alimenta a probabilidade de nossa civilização poder fazer simulações de antepassados.

    Na conferência de código do ano passado, Elon Musk acrescentou: “Há um bilhão para uma chance de viver na realidade básica (também não em uma simulação)”. Ele falou tanto sobre a teoria da simulação que ele concordou com seu irmão que o assunto está banido de conversas de hot-tub.

    Um aspecto interessante da teoria aponta para uma área improvável: a religião.

    Muitas religiões têm um criador benevolente, um ser superior, um superior de todo conhecimento; que realmente se encaixa perfeitamente com o argumento de simulação. Enquanto o Professor Bostrom insiste que a “hipótese de simulação não implica a existência de tal divindade, nem implica a sua inexistência”, ele menciona como a teoria reflete a compreensão das pessoas sobre “Deus”.

    Elon Musk provavelmente se perguntou por que ele já começou a falar sobre o argumento de simulação. Crédito: PA

    “Embora todos os elementos desse sistema possam ser naturalistas, até mesmo físicos”, diz ele. “É possível traçar algumas analogias frouxas com as concepções religiosas do mundo.

    “De certa forma, os posthumanos que correm uma simulação são como deuses em relação às pessoas que habitam a simulação: os pós-humanos criaram o mundo que vemos, são de inteligência superior, são” onipotentes “no sentido de que podem interferir na funcionamento de nosso mundo, mesmo em formas que violam suas leis físicas, e são “oniscientes” no sentido de que podem monitorar tudo o que acontece “.

    Um dos aspectos que os defensores da teoria salientam é que virtualmente todo em nosso mundo tem um limite ou é pelo menos mensurável. Rich Terrile, cientista do Laboratório de propulsão a jato da NASA, disse ao Guardian: “Mesmo as coisas que consideramos contínuas – tempo, energia, espaço, volume – todos têm um limite finito para o tamanho deles. Se for esse o caso, então nosso universo é ambos computaveis e finitos. Essas propriedades permitem que o universo seja simulado. ”

    Já usamos simulações em muitas áreas, desde a previsão de padrões climáticos até o que aconteceria com uma horda de pessoas se eles entrassem em contato com uma lâmina giratória.

    Day GIFs - Find & Share on GIPHY

    via GIPHY

    Essas simulações nos ajudam a entender como as coisas reagiriam em determinadas circunstâncias.

    No entanto, apesar de a ciência ser um campo onde teorias e hipóteses são pesquisadas e testadas, esta é bastante difícil de provar.

    De acordo com o New Yorker, há uma equipe de cientistas, liderada por dois bilionários de tecnologia, que atualmente está tentando ver se eles podem sair da simulação. Outra equipe da Universidade de Washington está tentando ver se eles podem apanhar assinaturas físicas em nosso universo que podem ser atribuídas a uma simulação.

    Até onde sabemos, nada foi comprovado ainda.

    O professor Bostrom nos diz: “Eu não acho que haja nenhuma prova forte de um jeito ou de outro. Você poderia imaginar possíveis observações que teriam uma forte influência, como se uma janela apareça na sua frente, dizendo: ‘Você está em um Simulação, clique aqui para obter mais informações. “Essa seria uma prova conclusiva”.

    Até que possamos obter algo tão óbvio como uma janela pop-up na vida real, continuaremos jogando jogos como The Sims e fingindo que somos o criador todo-poderoso.

    Crédito de imagem em destaque: Warner Bros / Roadshow Entertainment

     

     

  • in

    Reforma política: como será as eleições de 2018

    A última semana foi de extrema importância para definir as regras das eleições de 2018. Tanto o Congresso Nacional quanto o Supremo Tribunal Federal (STF) realizaram intensas mudanças nas determinações que irão nortear os pleitos do próximo ano. Por conta dessa reformulação, técnicos do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), órgão que irá coordenar as eleições de 2018, irão começar a preparar um relatório com todas as mudanças e novas regras da disputa. A expectativa é que esse documento esteja pronto e seja divulgado até março do próximo ano.

    Apesar da preocupação do TSE em criar essa resolução, os principais pontos da Reforma política já são conhecidos.

    Por exemplo, o Fundo Eleitoral que irá substituir as doações de campanhas de empresas no valor de R$ 1,7 bilhão. Também a cláusula de barreira, que determina que se um partido não tiver uma quantidade mínima devotos na eleição de 2018, ele será proibido de acessar os recursos financeiros já no ano seguinte.

    Uma outra mudança conhecida é o fim das coligações nas eleições para vereadores e deputados, tanto federais quanto estaduais. Mas é importante ressaltar que essa mudança não valerá para a eleição de 2018. Outra mudança aprovada pelo Congresso que também não deve entrar em prática no próximo ano é a obrigatoriedade da impressão do voto. Segundo o Tribunal Superior Eleitoral, seriam necessários alguns milhões de reais para a execução e não há disponibilidade desse dinheiro.

    “Fundão”

    Após a decisão de se extinguir as doações de empresas para candidaturas, que ocorreu em 2015, pairou uma dúvida muito grande de como seriam as eleições seguintes.

    Em 2016, as eleições para prefeitos e vereadores com essa nova regra era o primeiro teste e uma incógnita para os políticos. Agora, em uma eleição mais geral, os parlamentares federais deram um jeitinho e conseguiram aprovar o Fundo Eleitoral.

    O Fundo Eleitoral é oficialmente chamado de “Fundo Especial de Financiamento de Campanha” (FEFC). A expectativa é que ele valha R$1,7 bilhão. Durante o debate, foi discutido de onde esse dinheiro iria sair para custear as campanhas. Segundo o projeto aprovado pelos deputados, os recursos serão divididos em duas frentes: 30% das emendas das bancadas da Câmara e do Senado e do que será economizado com o fim das propagandas partidárias.

    A divisão do Fundo Eleitoral será a seguinte: todos os partidos receberão igualmente 2% do total; no ano da eleição, a quantidade de deputados irá determinar quanto cada partido irá receber, equivalente a 48% do Fundão; também no ano da eleição, a quantidade de senadores irá determinar quanto cada partido irá receber, equivalente a 15%; e 35% será dividido entre os partidos que elegeram deputados em 2014, proporcionalmente sua bancada.

    Segundo matéria do Estadão, o Fundo Eleitoral já nasceu na última sexta-feira (6), ao ser sancionado por Michel Temer, com rombo de R$ 300 mil. A matéria explica que para se chegar ao valor esperado de R$1,7 bilhão, será necessário tirar recurso do Tesouro Nacional, pois esse número calcula uma receita que não será obtida em 2018.

    Outras mudanças

    Permanecem liberadas as doações de pessoas físicas, porém, cada pessoa só poderá doar o equivalente a 10% de sua renda do ano anterior. Fica liberada a “autodoação”, quando o candidato financia integralmente sua campanha. O fim das coligações para vereadores e deputados só será posto em prática a partir de 2020. No que diz respeito à cláusula de barreira, cada partido terá que ter no mínimo 1,5% dos votos da Câmara dos Deputados, distribuídos em nove estados. Esse número irá crescer gradualmente, até 2030, quando será exigido pelo menos 3% dos votos. Dentro da política

  • in

    Fãs de biscoito podem se animar: Um Oreo de Nutella está a caminho

    O canal de comida do Youtube Wreckless Eating pegou a colher de que o gigante dos doces Oreo está prestes a liberar um novo sabor de avelã de chocolate em seus biscoitos icônicos. Isso mesmo, avelã de chocolate. Se o ficha não caiu, avelã de chocolate é o sabor de um certo outro favorito dos amantes de comida trash em todos os lugares do mundo. Isto é: Nutella.

    Se a idéia de um Oreo aromatizado com Nutella não faz você correr até o supermercado com uma busca otimista de um, então você não tem sangue nas veias.

    “Eles não podem chamá-los de Nutella Oreos, mas eu posso! Nutella Oreos estão no horizonte. Calendário desconhecido. Isso não é uma piada”, escreveu junkbanter, uma das maiores contas de doces delícias no Instagram, que foi atendida por uma ampla excitação e nada menos que 6.300 likes.

    De qualquer forma, o novo Oreo ainda não tem data de chegada, mas uma vez que a Internet quer algo, você pode garantir que ele chegará. Então esperamos, com expectativa.

    Crédito de imagem em destaque: Oreos / PA

  • in

    Descubra quanto ganham os atores da Globo e Record

    A televisão é um dos meios mais fantásticos e famosos de entretenimento global. Com tanta visibilidade, claro que os anunciantes ficam de olho na nossa telinha para propagar seus produtos. Há quem reclame dos comerciais, mas são eles que fazem a roda da fortuna girar, eles são como uma peça fundamental para que nossa TV fique ligada.

    Vale lembrar que os (altos) valores são dados estipulados. Alguns atores e até a Record desmentiram esses números divulgados pela imprensa brasileira. Resta saber se é ou não verdade. Leia o nosso especial!

    Globo

    Tony Ramos: Ator de “primeiro escalão” na Globo que recentemente esteve no ar na série “Vade Retro” tem seu salário estimado em torno de R$ 200 mil mensais. Ainda tem o direito a receber um bônus que pode chegar a R$ 1 milhão, dependendo do papel e do tempo em que ficará no ar em uma produção.

    Fernanda Montenegro: Grande atriz de primeiro time na Globo, estará no ar na novela “O Outro Lado do Paraíso” interpretando uma médium. A atriz tem salário idêntico ao do colega já citado: cerca de R$ 200 mil. Com uma diferença: como Fernanda é quase uma grife, a Globo lhe paga também para que ela nunca troque de emissora. Ela tem um contrato fixo, ou seja, mesmo que fique fora do ar, ela continua recebendo.

    Susana Vieira: No ar em “Os Dias Eram Assim” e integrante do time de estrelas global, ela também tem um salário estimado na casa dos R$ 200 mil, com direito a bonificações.

    Giovanna Antonelli: Seu último trabalho na telinha foi em “Sol Nascente” vivendo a mocinha Alice. Estima-se que Giovanna esteja na faixa dos R$ 120 mil mensais. No entanto, nesta faixa não há bônus e o “salário” também pode ser reduzido quando está fora do ar, como agora.

    Com informações do jornalista Ricardo Feltrin.

    Record

    Maytê Piragibe:  Atual campeã do programa”Dancing Brasil”, a atriz recebeu um prêmio de R$ 500 mil. Quando está no ar em alguma produção da Record, a bela recebe um salário de R$ 30 mil mensais. O valor reduz quando ela não está trabalhando.

    Giuseppe Oristanio: O ator veterano que está no ar como o inescrupuloso Cedric, vilão em “Belaventura”, é consagrado na casa e fez inúmeros trabalhos na Record. Ele recebe por volta de  R$ 40 mil por mês.

    Paloma Bernardi: Na Record a atriz fez alguns trabalhos eles eram contratos por obra. Porém, ela recebeu por volta de 75 mil para voltar ao ar e interpretar a vilão em “A Terra Prometida”.

    Pérola Faria: Depois de estrear em “Páginas da Vida” na Globo, a atriz recebia um bom salário. Porém, ao trocar de emissora e participar de várias produções da Record, como interpretar Kassaia na novela “O Rico e o Lázaro”, Pérola soma por volta de R$ 25 mil mensais.

    Alexandre Barillari: O ator está no ar na novela de época “Belaventura”, como Tácitus. Segundo informações, tinha um contrato fixo com a emissora paulista e agora para trabalhar na nova novela recebe por volta de R$ 30 mil mensais.

  • in

    De acordo com estudos, os barrigudinhos são os que que mais atraem as mulheres

    É claro que gostos a gente não se discute, certo? Cada pessoa tem o seu, uns gostam de um jeito e outras de outro, mas convenhamos que em quase todos os casos existe aquele padrãozinho que a maioria prefere. Bom, mas vamos falar de algo um tanto difícil de se discutir: o corpo masculino que mais atrai as mulheres. Umas preferem os mais fortes, outros os mais magrelos, e ainda tem aquelas que preferem os “barrigudinhos”.

    Porém, mais sermos mais exatos, existe um estudo que foi realizado pelo Planet Fitness, onde foram analisadas as preferências de 2 mil mulheres, onde elas deram as suas opiniões de que tipo de corpo masculino elas gostam. E adivinha qual foi o tipo de corpo que elas mais gostam? Acreditem vocês ou não, foram os gordinhos.

    Bom, não estamos falando especificamente de gordinhos, mas sim de homens com a barriga “natural”. As respostas das participantes revelaram que grande parte das mulheres preferem os homens com abdômen natural, e não os malhados, e ainda afirmaram que os homens naturais, aquele estilo pai de família, são mais confiantes.

    O fato é que, segundo as opiniões das mulheres, elas se sentem muito ais atraídas por homens que não se preocupam com seus músculos do que com os que são paranoicos com isso. Queira você ou não, até mesmo os caras com a famosa barriguinha de chope se deram bem. 70% delas afirmaram que preferem os homens mais “naturais”, e cerca de 78% disseram que os homens que não se preocupam com músculos são mais confiantes.

    O estudo ainda afirma que os homens estilo pai de família (aqueles com a barriguinha e calvície) são a preferência das mulheres. Uma prova disso é a procura da maioria das mulheres em sites pornográficos, pois elas preferem os homens “normais”, e não os musculosos.

    Mas e vocês mulheres leitoras do nosso site, preferem qual tipo de corpo masculino?

  • in

    Confira o calendário de liberação do PIS 2017

    Os saques do PIS-PASEP devem começar a serem liberados a partir do mês de outubro. Cerca de 7,8 milhões de brasileiros terão direito ao benefício. O governo informa que o pagamento vai injetar R$ 15,2 bilhões na economia brasileira.

    Quem tem direito ao saque?

    Os trabalhadores do setor público ou privado que tenham contribuído para o PIS ou Pasep até o dia 04 de outubro de 1988 e que não tenha realizado o resgate total do fundo (as pessoas que começaram a contribuir com o fundo após essa data não terão direito ao saque).

    Mulheres a partir de 62 anos e homens a partir de 65 anos.

    Além do fator idade, outro ponto importante está relacionado ao saldo em contas, para ter direito ao recebimento do PIS ou Pasep o beneficiário deve ter saldo em conta.

    Também tem direito os aposentados, militares na reserva, pessoas com doenças graves e de piora progressiva, além dos beneficiários de amparo social também terão direito.

    Como serão os saques

    Os brasileiros que tem até R$1,5 mil para receber poderão retirar o valor apresentando a senha cidadão nos terminais de autoatendimento.

    Para os valores entre R$1,5 mil e R$ 3 mil poderão fazer o saque com o Cartão Cidadão.

    Já quem tem direito a receber mais de R$ 3 mil é preciso comparecer em uma das agências da Caixa.

    Uma novidade é que os correntistas do Banco do Brasil ou da Caixa Econômica receberão os valores devidos automaticamente em suas contas dois dias úteis antes do início dos pagamentos.

    No entanto, aqueles beneficiários que não forem correntistas do Banco do Brasil e tiverem até R$2,5 mil para receber, poderão realizar, gratuitamente, uma transferência para outro banco pelo site do Banco do Brasil ou diretamente nos terminais de autoatendimento.

    Calendário

    Os saques começarão a serem realizados a partir do dia 19 de outubro, sendo os primeiros a terem direito de receber os cotistas com mais de setenta anos, após 17 de novembro o benefício também estará disponível para os aposentados. Em dezembro (14) terá início a liberação dos pagamentos do PIS-Pasep para as mulheres com mais de 62 anos e homens com mais de 65 anos.

    O banco Caixa Econômica Federal será responsável pelo pagamento do PIS dos beneficiários servidores da iniciativa privada, e a ele caberá pagar por volta de 6,4 milhões de cotistas, somando-se um valor total de R$ 11,2 bilhões.

    O Banco do Brasil será responsável pelo pagamento do Pasep dos servidores públicos. Serão pagos 4,6 milhões de cotas em um total de R$ 7,1 bilhões.

    Confira abaixo o calendário simplificado, com as informações de datas/beneficiários:

  • in

    Confira a briga nas redes sociais entre Xuxa e Datena

    Dois dos apresentadores mais famosos e bem pagos do Brasil, Xuxa Meneguel e José Luiz Datena, travaram uma batalha por redes sociais. Tudo começou quando Xuxa postou em sua conta oficial no Facebook uma forte crítica ao filho de Datena, Joel Datena.

    Durante a apresentação do ‘Brasil Urgente’, o jornalista que substituía o pai no programa, apresentou uma matéria na qual um menino de apenas 10 anos pegou o carro do pai e ainda filmou toda a cena, achando engraçado.

    O apresentador criticou veementemente a atitude do menino e ainda disse que se fosse o pai dele o puniria fisicamente, ou seja, lhe daria uma boa surra. Ele ainda afirmou que seria melhor apanhar em casa do que apanhar da polícia depois.

    As declarações do apresentador neste sábado, 30, soaram mal aos ouvidos de Xuxa que é defensora das crianças e contrária às agressões físicas. Em seu perfil no Facebook, a apresentadora não poupou críticas ao filho de Datena.

    Xuxa usou sua rede social para criticar a opinião do apresentador. E disse que violência gera violência e que a falta de informação do filho de Datena seria imperdoável. Xuxa ainda lembra que Joel deu mau exemplo e que jamais uma atitude incorreta de uma criança deve ser corrigida com porrada.

    Sem citar o nome de Xuxa , José Luiz Datena mandou uma (in)direta para uma certa apresentadora infantil. Em um vídeo postado pelo apresentador, ele diz que uma das poucas vezes que quis dar umas palmadas em seu filho Joel, foi quando ele estava assistindo uma certa garota de programa (aqui ele faz uma pausa) infantil. Então ele diz que esta mesma apresentadora cresceu e continua infantil e imbecil.

    Apesar de não citar nomes, Datena deixou claro para quem estava mandando o recado.

    E você, concorda em criar filhos dando umas palmadas ou é totalmente contra o ato? Deixe seus comentários e fomente esta discussão iniciada por Xuxa e José Luiz Datena.

     

  • in

    Crítica aos auto-ungidos Donos do Poder no Brasil

    Uma boa notícia? O Brasil está mudando… Pessoas do bem, que pensam e praticam conceitos corretos, se unem para debater um projeto de Nova Constituição para o País que ainda não é, mas precisa ser, uma República, Federativa e Democrática. Enquanto os poderes brigam entre si, os segmentos organizados do povo ganham coragem para criticar e usar sua legitimidade para exigir freios aos membros da máquina estatal que se acham auto-ungidos donos do poder.

    No Brasil atual, o cidadão pobre, rico ou o remediado, morre de medo de todos os que representam o Estado. Motivo: os agentes públicos brasileiros detêm poder exagerado sem contrapesos e controle social. Assim, os maus agentes públicos praticam todo tipo de abuso, tortura, achaque, negligência, imperícia, má-fé. Agem para se locupletar, ou, às vezes, só para mostrar que quem manda são eles. A História é implacável: os regimes que ficaram reféns de abusos de seus agentes públicos ruíram, sendo substituído por outros. Aqui não será diferente…

    Os abusos praticados por agentes públicos levaram o País para a situação na qual a segurança pública é ruim, a saúde pública é péssima, a educação pública é uma vergonha, o Legislativo é desqualificado, o Executivo é autoritário, o Ministério Público é uma tragédia, o Judiciário é injusto, as empresas públicas são uma farsa. Enfim, o Estado é usado apenas como uma máquina eleitoreira, sugadora e gastadora de recursos gerados pela sociedade e seus setores produtivos. A máquina estatal é mortífera, perdulária e corrupta.

    Embora não se conheça nenhum estudo confiável sobre a corrupção, o abuso, e a negligência dos agentes públicos, é senso comum que a maioria dos servidores públicos é de pessoas honestas, dedicadas e bem intencionadas. No entanto, o fato objetivo é que o sistema é ruim: a impressão geral é a de que a minoria dos maus, além de controlar o sistema, põe a perder o valioso serviço prestado pelos bons servidores.

    Quem pode recorre à saúde, à educação, à segurança privadas, e ultimamente, até à justiça privada, por meio dos tribunais de arbitragem e mediação. Mesmo assim é impossível se livrar dos abusos dos agentes públicos de pequenas e de altas patentes, das extorsões para a obtenção dos serviços de fornecimento obrigatório pelo poder público. Tente obter, por exemplo, um alvará. Ou tente escapar das absurdas ações milionárias movidas pelo Ministério Público e pela (in)Justiça do Trabalho contra aqueles que geram os empregos e a arrecadação que banca os agentes públicos, as empresas e os empresários. Por que a máquina de repressão estatal tritura, justamente, os que poderiam ser os protagonistas da mudança que o país tanto precisa. E aqui se fala das pequenas e médias, imensa maioria das empresas do País?

    O incrível é que todo mundo sabe disso e quase ninguém faz nada simplesmente porque pouco se pode contra os “donos” do poder estatal. Recentemente uma grande empresa do setor de vestuário foi multada pelo Ministério Público Federal e ainda obrigada a pagar a todos os funcionários de suas confecções fornecedoras o mesmo salário e benefícios que paga aos seus empregados. A abusiva repressão criou a ilusão de que todos os empregados dos fornecedores seriam funcionários da empresa.

    Além da evidente impossibilidade prática, e da absurda interferência na atividade empresarial, o MPF encontrou a melhor e mais rápida maneira de transferir para o exterior a geração de milhares de empregos que a grande empresa perseguida promove através da compra de produtos fabricados pelos seus fornecedores.

    Obviamente que para manter sua competitividade e não quebrar, a empresa acabará forçada a importar os produtos, em vez de pagar para milhares de pessoas que trabalham nas confecções que fornecem à ela e aos seus concorrentes, salários e benefícios equivalentes àqueles que paga aos seus próprios funcionários.

    O episódio ainda se tornou mais absurdo porque o MPF decidiu processar o presidente da empresa, em retaliação às críticas feitas por ele contra os  agentes públicos repressores. Foi uma cena digna de uma União Soviética Comunista ou de uma Alemanha Nazista que insistem em contaminar a essência da máquina estatal brasileira, focada na intervenção ilegítima contra o indivíduo e a livre iniciativa empreendedora.

    Outro absurdo… Também o empresário Silvio Santos está sendo processado por agentes do Ministério Público Federal que não gostaram de uma piada feita pelo comunicador em um de seus programas. Poderia aqui se enumerar muitos outros exemplos de rigor seletivo na atuação abusiva de agentes públicos messiânicos.

    A esfera federal do Poder Judiciário, que deveria impedir a atuação desses talibans tupiniquins, é lenta, parcial pró-Estado Interventor. Tem medo de coibir os abusos e ilegalidades do Ministério Público Federal e dos demais representantes do aparelho repressivo do Estado. Protege os agentes públicos de alta patente, em vez de resguardar os direitos individuais dos cidadãos e empreendedores.

    Os juízes estão afogados em toneladas de processos. Não existem varas especializadas em temas importantes da vida e da economia modernas. Quase metade da população carcerária está presa sem julgamento, para não falar nas prisões brasileiras que são as piores do mundo, e no fato de o judiciário brasileiro ser o mais caro do mundo.

    O Ministério Público Estadual e a Justiça Estadual tentam, com galhardia, cumprir bem a sua parte. Embora atendam a uma infinidade de temas importantes, não são eles os que promovem a instabilidade jurídica que vem destruindo os empregos e a economia do país. Ou seja, o MPE e a Justiça Estadual atuam na realidade do cotidiano dos cidadãos. Mesmo padecendo de penúria, cumprem valorosamente  suas obrigações. Junto com as Forças Armadas, são o honroso exemplo de como o serviço público pode ser bom, útil, e confiável.

    Já o Ministério Público Federal e a Procuradoria Federal – que deveriam, como seus congêneres estaduais, prestar relevantes serviços à sociedade – têm preferido, em vez disso, causar e promover espetáculos, do alto de seus gabinetes climatizados e distantes da população. No combate à corrupção, por exemplo, ao invés de cumprirem seu dever com descrição e diligência, aderiram ao populismo do reality show, para posar de únicos honestos e limpos, de messias salvadores da pátria, de monopolistas da verdade e de guardiões da moralidade.

    O problema é que acabaram por revelar aquilo que todos temiam e a filosofia, a psicologia, a história, enfim, o conhecimento humano desde há muito sabe e ensina: o poder sem controles inebria a todos igualmente. A busca desmedida de poder e notoriedade por certos membros do Ministério Público Federal e da Procuradoria Federal desnudou um modo de agir tão ou mais condenável quanto ao dos os piores agentes públicos brasileiros. Atuações motivadas por interesses obscuros, por corrupção, para obter benefícios pessoais ou de grupos de interesses, por ambições pessoais, pelas luzes da ribalta. O rigor seletivo é imperdoável.

    Alguns membros do Ministério Público Federal defendem a volta de idéias e de dispositivos contra os direitos humanos, empregados nos momentos mais obscuros da humanidade, e por isso banidos pela história da evolução social. Agem como polícia política do pensamento e das intenções, onde somente eles são capazes de deduzir acusações em processos persecutórios de dar inveja à Torquemada e outras figuras trevosas de todos os sistemas de perseguição já inventados pela maldade humana.

    Por tudo isso vêm se tornando os maiores agentes, no Brasil, do conservadorismo retrógrado, da imobilidade (social, econômica e empresarial) e do falso moralismo. Ou seja, acabam representando tudo aquilo que as luzes da civilização vêm tentando nos libertar há séculos. Até quando seremos oprimidos por essa vanguarda do atraso que parece agir por motivação ideológica, no melhor estilo e sob patrocínio direto ou indireto dos inimigos externos do Brasil?

    O Atraso vigora… Não se constroem estradas, usinas de energia, portos, ferrovias, empresas ou empreendimentos de relevância no Brasil, porque, antes de tudo, o Ministério Público Federal não deixa, embarga as obras e as iniciativas. Por isso não há empreendedor que aceite investir seu tempo e dinheiro sob tais riscos, inclusive o de ser preso em retaliação ao empreendedorismo e à inovação.

    Deu para entender por que, no Brasil Capimunista, somente se “empreende” com dinheiro do governo – tomado do povo sob a forma dos maiores impostos do mundo, repassados às empresas dos amigos dos agentes públicos pelos bancos oficiais, quando não diretamente sob a forma de monopólios e subsídios, gênese da mega-corrupção brasileira?

    Pagamos as mais caras taxas e preços do mundo, por serviços bancários, comunicação, energia, combustível, etc, etc, porque o Ministério Público Federal e a Procuradoria Federal impedem o surgimento e o desenvolvimento de empresários e empreendedores dispostos a desafiar os oligopólios beneficiários desse estado de imobilidade econômica e empresarial resultante do predomínio da ditadura dos acusadores que o Brasil se tornou.

    Independente do governo que entre ou saia, esses agentes públicos privilegiados, auto-ungidos donos do Estado, mantêm seus privilégios na forma de altíssimos salários, ajudas de custo, ajuda de casa, de paletó, de férias e licenças remuneradas maiores do que às dos demais trabalhadores, de aposentadorias com o salario pleno e integral, tudo pago às custas de todos os demais cidadãos e empresas pagadores dos impostos e dos encargos sociais.

    Esses privilegiados representam mais de R$ 100 bilhões do deficit da previdência social, e não há quem tenha coragem de enfrentar o feroz corporativismo que protege e mantém tantos privilégios e abusos de poder. Você conhece alguém que tenha conseguido processar algum membro da Procuradoria Federal por abuso? O mesmo acontece com o resto da máquina repressora estatal… Os auto-ungidos donos do poder parecem atingíveis. Eis a rotina onde não existe Democracia – Segurança do Direito.

    Parece mesmo existir um pacto velado entre os poderosos da economia (privilegiados desse nosso sistema oligarca, que asfixia o aparecimento de empresas e empreendimentos concorrentes aos dominantes) com a oligarquia do Estado, os agentes públicos auto-ungidos donos do Poder, beneficiários dos impostos escorchantes cobrados para sustentar seus privilégios em detrimento da imensa maioria da população.

    O envolvimento dos grandes grupos econômicos com o poder público é bem conhecido e comentado no Brasil, assim como a corrupção sistêmica decorrente dessa concentração de poder do Estado nas mãos dos agentes públicos, de um lado, e do poder econômico nas mãos de poucos, do outro. As recentes revelações do envolvimento de grandes grupos de interesses econômicos com membros do Ministério Público Federal revelaram muito mais do que a decepção de que representantes do Estado agiram por corrupção, por dinheiro, por poder, contra os interesses da Nação.

    Na verdade, agiram por tudo o que não se pode admitir daqueles que têm o dever de representar e defender a lei, o Estado e a Constituição. Agiram como quaisquer outros maus agentes públicos que abusam do poder sem supervisão, e que usam de suas prerrogativas para seu benefício pessoal. Revelam que o Ministério Público Federal (supostamente parte do Poder Executivo), precisa ser repensado e revisado, como de resto todo o aparato público brasileiro.

    Uma reflexão corajosa, profunda, verdadeira vai conduzir a inevitável visão de que é preciso diminuir a capacidade de os agentes públicos causarem as crises que vem causando, as roubalheiras, os abusos, as nomeações de milhares de cargos que tomam a máquina pública de assalto para dela se locupletar. É preciso limitar o poder do Estado e de seus agentes públicos, seja pela via da diminuição do tamanho do Estado, seja pela promulgação de leis que combatam o abuso e o cometimento de ilegalidades pelas autoridades. O controle social direto do Estado é uma necessidade urgente no Brasil que precisa ser passado a limpo por uma nova Constituição.

    Menos poder nas mãos do Estado e de seus agentes, menos possibilidades de abuso por parte dos agentes públicos, menos roubos, menos privilégios, menos déficit. Mais estabilidade jurídica e econômica, mais investimentos, mais crescimento, mais empregos, mais recursos para a educação, para a saúde, para a segurança, para a habitação e saneamento, para os programas sociais.

    Felizmente, a população já identifica quem são os verdadeiros donos do poder no Brasil. Ainda bem que a atuação maléfica deles ajuda a viabilizar a vontade por mudanças estruturais. Precisamos de uma Nova Constituição Liberal para limitar ou impedir a intervenção das instituições estatais na sociedade e na economia. Temos de romper com o Capimunismo ou Oligarquismo vigentes.

    O Brasil precisa de Liberdade, Democracia (Segurança do Direito), Capitalismo (sem adjetivos e preconceitos ideológicos) e Controle Social sobre a máquina estatal. Os auto-ungidos donos do poder não querem isto… Por que será? Tem General que sabe a resposta…

    Quem dá mais?

    Maluquice legal

    Confronto adiado


    Por Jorge Serrão

  • in

    Veja o que acontece com o sabonete de hotel depois do Check Out

    Você já ficou acordado à noite se perguntando o que acontece com todos os sabonetes não utilizados do hotel que você e milhões de outros jogaram ao longo dos anos? Não, nem nós.

    No entanto, se você realmente está se perguntando agora, você ficará feliz em saber que temos uma resposta para você. A verdade é que muitas coisas são descartadas todos os dias.

    Pense nisso, se você usar um sabonete de hotel uma vez que você dificilmente vai reembalar e levar na mala, não é?

    Além disso, para que um hotel seja considerado 5 estrelas, o sabão deve ser substituído diariamente, mesmo que não tenha sido tocado.

    Essa é uma enorme quantidade de sabonete desperdiçado. Na verdade, estima-se que apenas nos EUA, mais de um milhão de barras de sabão são descartados todos os dias. Esse número poderia ser mais de 5 milhões em todo o mundo.

    Crédito: Clean the World

    Mas não tenha medo, porque se você ficar em hotéis selecionados, seu velho sabão poderia embarcar em uma jornada muito diferente quando você faz o seu check-out.

    A empresa com sede em Orlando, Clean the World, detectou o problema e começou a colecionar barras antigas de sabonete de hotel descartado, derretendo-as e transformando-as em novos baras para enviar para países empobrecidos.

    Clean the World foi criado por Shawn Seipler, que durante um papel anterior dentro de uma empresa de tecnologia, encontrou-se hospedado em muitos hotéis pelo trabalho.

    Em uma noite presumivelmente muito, muito aborrecida, sozinha em seu quarto, Shawn começou a se perguntar sobre o que poderia ser da sua barra usada de sabonete de cortesia.

    “Eu liguei para a recepção e perguntei o que eles fizeram com o resto de sabonete”, disse ela.

    A recepcionista respondeu que o sabão antigo simplesmente é jogado no lixo.

    Com medo da maneira como as coisas foram tratadas, Shawn começou a investigar o problema.

    “Isso”, diz ela, “é quando eu aprendi sobre a reabilitação”.

    Rebatching é o processo pelo qual o sabão antigo é derretido e formado em novas barras. Aprendendo sobre o número de pessoas que perdem suas vidas em todo o mundo a cada ano devido a doenças que poderiam ser prevenidas por uma higiene adequada, ela conseguiu trabalhar planejando uma solução.

    Crédito: Clean the World

    “Então, era apenas uma questão de descobrir como obter o sabonete para reciclar e entrar em suas mãos”, disse ela. “Foi um momento de aha, e percebi que esse era o meu chamado.

    “Eu liguei para meus parentes porto-riquenhos e eles disseram ‘vamos fazer isso’. Em breve, estávamos sentados na minha garagem em baldes de pepino com cascas de vegetais, sabão de cozinha “.

    Crédito: Clean the World

    E com isso, Clean the World nasceu, resolvendo o problema do desperdicio de sabonete de hotel para sempre. No entanto, ainda há muito trabalho a ser feito.

    No momento, cerca de 5.000 hotéis nos Estados Unidos estão participando do programa.

    “Há um mundo inteiro de hotéis lá fora, podemos começar a doar”, disse ela. “No momento, temos 20% de todos os hotéis nos EUA. Esse é muito espaço para crescer e muito sabonete para fazer”.

    Fonte: Thrillist

    Crédito de imagem em destaque: Clean The World

  • in

    Produção industrial brasileira caiu 0,8% em agosto

    Apesar da volta da confiança da industria após quatro meses consecutivos de expansão, a produção industrial brasileira caiu 0,8% no mês de agosto. No ano, o indicador acumula alta de 1,7%. Os dados foram divulgados nesta terça-feira (3) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

    O resultado obtido em agosto é 4,0% maior do que o registrado no mesmo período no ano passado. A taxa acumulada nos últimos doze meses é uma redução de 0,1%. A taxa acumulada nos últimos doze meses sofreu uma redução de 0,1% em agosto, mas continua a tendência da desaceleração do ritmo da queda da produção iniciada em junho de 2016 (-9,7%), segundo os resultados da pesquisa.

    A média móvel trimestral para o total da indústria apresentou variação nula (0,0%) no trimestre encerrado em agosto de 2017 frente ao nível do mês anterior, após acumular expansão de 1,8% em três meses consecutivos de taxas positivas, segundo o próprio IBGE.

     

     

    Foto capa: Portallubes

Load More
Congratulations. You've reached the end of the internet.